6 defeitos mais comuns em celulares que você precisa conhecer

Tempo de leitura: 6 minutos

Os celulares são aparelhos muito usados no dia a dia e, para alguns negócios, tornaram-se indispensáveis. Embora alguns empreendedores disponham de mais de um aparelho para se prevenir dos defeitos mais comuns em celulares, é fundamental a assistência técnica para reparar os problemas e evitar transtornos na rotina.

Os consertos geralmente compensam, pois há celulares com preços muito elevados, como iPhones e outros modelos. Nesse caso, o custo-benefício do conserto supera a aquisição de um novo aparelho do mesmo modelo e marca. Quando não compensa, o próprio profissional de assistência técnica explica ao cliente, ganhando sua confiança e criando uma boa reputação.

A seguir, mostramos os 6 defeitos que são mais comuns e como a assistência técnica pode ajudar a resolvê-los. Continue a leitura e descubra!

Defeitos comuns em celulares

1. Tela quebrada (46%)

Conforme mostra a porcentagem, a tela quebrada ocupa a primeira posição entre os defeitos mais comuns em celulares. Esse é um risco que, apesar de ser relativamente fácil de controlar, acontece frequentemente com os usuários de dispositivos móveis.

Já existem protetores para tela, como a película de vidro e a capa, o que evita que a tela do celular se quebre em quedas violentas ou impactos contra estruturas sólidas, como as paredes, por exemplo.

Entretanto, muitos usuários não utilizam a película ou o celular sofre impactos fortes demais, mesmo para o protetor. Quando a tela quebra, o recurso é trocá-la por outra. Sai bem mais caro que a colocação da película, que é uma medida preventiva e eficaz em muitos casos.

2. Celular não liga (11%)

Outro defeito comum é o celular não ligar. Muitas vezes, ele está descarregado e a pessoa nem percebeu, ou realmente pode ter acontecido algum problema interno.

Uma sugestão é o usuário retirar a bateria e, passados alguns minutos, recolocá-la. Se o aparelho não tiver bateria removível, a pessoa deve apertar o botão liga/desliga por um período aproximado de 30 segundos. Isso fará com que o sistema seja reiniciado e o problema corrigido.

Também é possível que o sistema esteja corrompido. Nesse caso, pode-se recorrer a uma restauração total do software, usando uma cópia oferecida pelo próprio fabricante. Algumas pessoas fazem isso por meio da internet, realizando o download de uma imagem do firmware. Memória cheia também pode interferir no bom funcionamento da tela.

Se nada resolver, o ideal é levar à assistência técnica para uma análise. Mexer num aparelho sem entender direito pode causar outros problemas, deixando o conserto final mais caro ainda. Mesmo para fazer o download do firmware, o ideal é procurar um profissional quando não se sente seguro para efetuar essa operação.

3. Celular molhou (8,40%)

Outro defeito comum ocorre quando o aparelho cai na água. Celular é como gato — não combina com água.  O aparelho pode cair na piscina, dentro do vaso sanitário, dentro de um copo de água, cerveja ou refrigerante. Além disso, o dono do aparelho também pode derramar água sobre ele acidentalmente.

O passo número um é retirar rapidamente o aparelho de dentro da água. Depois, o procedimento certo é desligá-lo e retirar a bateria. Não seguindo esses passos, as possibilidades de recuperá-lo diminuem bastante. Também é recomendável remover o chip e secá-lo. Para secar, use um pano, evitando utilizar o secador de cabelo.

Tomadas essas medidas, é preciso enxugar o excesso de água. Se achar necessário, dê umas sacudidas no celular para que qualquer resquício de água voe longe. De qualquer maneira, levar o dispositivo para uma loja de assistência técnica é a solução mais confiável.

4. Celular não carrega (4,50%)

celular pode não carregar completamente ou demorar muito para ser carregado. Quando o aparelho não está carregando, algumas possíveis razões são: cabo danificado, fonte danificada ou porta USB danificada — ou com mau contato. O ideal é usar cabos originais, mas como eles costumam ser mais caros, é possível adquirir cabos de boa qualidade por preços mais acessíveis.

Outro motivo que pode interferir no carregamento eficiente do aparelho é a sujeira. Pode haver detritos na porta USB que acabam impedindo a conexão. O profissional deve sempre verificar a porta USB e o cabo de carregamento.

Deixar o aparelho carregando durante toda a noite, se não for necessário, pode provocar o problema também — às vezes, 1 a 2 horas são suficientes para o carregamento.

5. Bateria com pouca durabilidade (3,50%)

Pela existência de grandes telas, internet móvel, processadores mais potentes, Wi-Fi e bluetooth, os celulares atuais necessitam ser recarregados mais vezes que há alguns anos.

Por isso, vale a pena aplicar estratégias que ajudam a economizar a bateria do aparelho. Toda bateria tem uma vida útil que varia de acordo com o modelo, a marca e o uso que se faz dela.

6. Superaquecimento e outros (27%)

Entre os defeitos mais comuns em celulares, o superaquecimento também se destaca. O ideal é que a temperatura não ultrapasse 42º C com utilização constante. Além desse limite, já vale a pena procurar assistência técnica.

Para evitar esse superaquecimento, recomenda-se não ativar muitos aplicativos ao mesmo tempo e não deixar o aparelho no bolso o dia inteiro (principalmente em dias mais quentes). Certas capas também podem favorecer o superaquecimento.

Além do superaquecimento, outros transtornos estão entre os 27% problemas que mais acontecem com aparelhos móveis, como aplicativos que travam e dificuldade de conexão.

Como a assistência técnica pode ajudar

Procurar uma assistência técnica especializada e autorizada ajuda a identificar com mais precisão a origem do problema e, consequentemente, aplicar a solução mais adequada. Por essa razão, trata-se de uma das opções mais buscadas.

Os profissionais podem explicar o que está acontecendo, o que deve e o que não pode ser feito. Também podem prevenir contra futuros problemas. Ou seja, os serviços prestados são de correção e prevenção.

Como o uso do celular é indispensável para a maioria das pessoas, a assistência técnica deve oferecer uma solução rápida e eficaz para o aparelho. Por isso, é importante o profissional conhecer e saber como solucionar os defeitos mais comuns em celulares para apresentar os melhores resultados aos clientes.

Se você gostou deste conteúdo, veja agora como montar uma loja de manutenção de smartphones

Comentários

comments